sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Hany Mukhtar o reforço do Benfica



O Benfica contratou, ao que parece, Hany Mukhtar. O mercado alemão tem vindo a ser alvo de atenta observação dos responsáveis e as tentativas de aquisição de Gerhardt, Kramer e Karius, são exemplo disso.

Mukhtar é velho conhecido do blog pelo que tem apresentado nas selecções jovens alemãs. Presença quase sempre obrigatória em todas as gerações, sempre foi um dos seus destaques embora tenha vindo a perder notoriedade, sobretudo na transição para o futebol sénior. Ao contrário de outros elementos da sua geração como Niklas Stark, Stendera, Selke, Oztunali, entre outros, ainda não se conseguiu impor definitivamente  na Bundesliga, tendo somado apenas 316 minutos na época passada, não tendo feito qualquer jogo na primeira equipa esta temporada.

Mukhtar foi campeão europeu de sub-19 em 2014 e aí mostrou apontamentos interessantes. Joga pelo corredor central, como apoio ao avançado ou mais recuado no terreno. Contudo, é claramente um criativo de terrenos avançados, por isso é difícil pensar nele como alternativa a Enzo. Jogador dotado tecnicamente, sabe jogar, qualidade na progressão, agressividade no drible, muito repentista e veloz, precisa crescer na forma como pensa e executa e define as suas acções.

Fomos à procura do seu último jogo com a camisola do Hertha que data do fim da época passada, em casa, frente ao Dortmund. Resultado favorável à equipa de Klopp, 4-0. Mas o objectivo era voltar a ver Mukthar.
video


Começou o jogo como avançado, no apoio a Wagner. Algo escondido do jogo, o modelo do Hertha também não favorece as suas características, mas sempre que apareceu confirma as impressões. Tecnicamente forte, alguma qualidade de passe, veloz, mas com problemas na decisão e definição dos seus lances. Já com o decorrer do jogo, recuou para uma posição mais recuada, passou a assumir o jogo e foi quando se mostrou mais.

Bem com bola, a assumir e a mostrar-se ao jogo, deu dinâmica e criatividade ao corredor central, embora frágil nos duelos e com pouca presença no centro do terreno. Parece claramente um jogador de último terço que tem trabalho para fazer mas pode fazer estragos em Portugal pelas características inatas que detém. Olhando para ele, pela fisionomia, velocidade e capacidade técnica, faz-nos ter boas sensações, mas precisa ainda de crescer e ganhar maturidade no seu jogo.

2 comentários:

  1. Análise Fantástica. Como todas neste site. Gostaria de entrarem contacto com quem redige estes textos, como posso fazê-lo?

    Abraços

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado. Pode contactar através de blogvidadofutebol@gmail.com

      Abraço

      Eliminar